Telinha Quente no Facebook

quarta-feira, 30 de julho de 2008

A Favorita ate quando?


“A Favorita” vem se destacando como a pior novela dos últimos anos na Rede Globo, apenas na semana passada conseguiu fechar a semana com 39ptos, e nos últimos dias vem atingindo 40ptos. Mesmo com a “baixa” audiência, a novela vem se destacando pelo ritmo e qualidade de seu elenco certo? Errado, em apenas um capítulo podemos identificar concessivos erros. Vamos lá.
No capítulo de ontem, 29 de julho, pude certificar que os jornalistas “Maísa e Zé Bob” não trabalham. A primeira vem vivendo com “Zé Augusto” e abandou o serviço de vez, por falar em Zé Augusto ele se dá o luxo de viver do que? Luz? Voltando. . . Já Zé Bob, vive na rua, quase nunca está na redação, tirando a matéria da cobertura da festa de aniversário de Lara, o jornalista não fez mais nada.
Também no capítulo de ontem, “Cassiano” foi até a faculdade onde “Lara” estuda para encontrá-la, com isso o espião Halley ligou para dá satisfações dos passos da loira e disse que continuaria seguindo-a, até ai tudo bem, certo? Errado, como é que Halley segue Lara? De carro? Qual? Andando? Como que ele chaga nos locais no mesmo tempo que ela?
O excelente Autor João Emanuel Carneiro vem pensando que nos telespectadores somos cegos ou mesmo após os 50 anos da TV, está é a primeira novela que acompanhamos.
O que dizer então de uma das primeiras cenas da novela, onde “Dona Irene” foi até o Parque do Ibirapuera avisa a Flora que a mesma estava sendo monitorada por um chip. Até ai tudo bem, se Dona Irene não tivesse saído da casa onde a maior rival de Flora, Donatella estava. E chegou a menos de 02minutos no parque. A alegação do autor na novela foi que Irene havia saído de helicóptero, até ai tudo bem sim? Mas quantas pessoas deficientes auditivas têm na novela, que ninguém ouviu o helicóptero em decolagem?
Ainda no capítulo de ontem, mostrou a rua e a porta do Bordel da Cilene, este é o primeiro bordel que vejo situado em uma rua totalmente sem movimento e que as “menininhas do faz me rir” não trabalham.
Neste mesmo núcleo podemos vê Halley que mostra toda a falta de criatividade do ator ou diretor quando se refere a mãe Cilene de “MAMINHA”, poxa, quando o ator integrava a novela “Da Cor do Pecado” de autoria do próprio autor ele se referia a mãe de “MAMUSKA”.
Poderia ficar aqui o dia todo narrando alguns erros de coerência da novela, mas, basta dizer que “A Favorita” antes sucesso de crítica vem se tornando um sucesso de falta de lógica.

8 comentários:

douglas disse...

Muito bom o post
tem coisas que voce escreveu que nao tinha percebido
heheheheheheheh

Adoro a novela, mas passarei a prestar mais atençao nos detalhes.

cristiane disse...

Acho ridiculo o halley e principalmente a Donatella, Cláudia Raia vem se esforçando mais nao convence no papel da boazinha

Anônimo disse...

Gostei do comentário e tenho a acrescentar que: Donatela já disse em um capítulo que foi casada com o Dodi por 10 anos. Depois D. Irene disse que após 01 ano da morte do Marcelo, Donatela se juntou ao Dodi. Então como a Flora pode ter passado 18 anos na Cadeia? Esta conta não fecha!!!

claudio disse...

hauhauahah
Não tinha reparado nessa questão.
Não quis comentar os 18 anos que Flora passou na cadeia, justamente porque é pífio.

Daniel disse...

Antes da novela estrear o autor João Emanuel Carneiro já tinha avisado que esse tipo de coisa podia acontecer. A novela não é realista. Um exemplo que ele deu, é que a São Paulo da novela não é a nossa São Paulo, e sim a sampa do João E Carneiro, pois os personagens iam demorar apenas meia hora para ir de Triunfo até São Paulo. O autor que gosta de usar um realismo nas novelas é o Manoel Carlos, já o J E Carneiro, se lembrarmos Da Cor do Pecado e Cobras & Lagartos também não primam pela coerência da vida real , mas assim como A Favorita, não deixaram de ser uma boa história. E olha que não sou um fã do autor, mas tinha que reparar esse detalhe para não ser injusto.

Cláudio Almeida disse...

Concordo com você Daniel, porém tem coisas que não da pra engolir. Eu gosto muito dos trabalhos do autor e acho “A Favorita” até então, uma das melhores novelas do horário, mas algumas coisas são questões de detalhes e atenção, tanto de JEC e dos diretores.

Anônimo disse...

gente quem foi o idiota que escreveu por que ele não faz uma novela perfeita

Carlos Wágner disse...

O autor se perdeu. Está se caracterizando o mico do ano, Manoel Carlos anda dizendo que o Ibope da novela do amigo subiu e que os Mutantes da Record caiu, mas tb, faça-m eo favor, aquilo é um lixo.
Adorei Da cor do Pecado, embora detestei o que fizeram com o personagem do Matheus Nasthergare (nunca aprendi como escreveo nome dele), e quanto a essa. O final é uma cópia. Lembram o que a Bárbara fez com a Giovana em Da cor do Pecado? O velho morre, ela compra a casa da Giovanna, ela faz uma festa de casamento, o Paco, enlouquece ela,pois ela achava que ele estava morto. Não precisa nem eu dizer o qu é o estranho, né? Quem vê Favorita já deve está se lembrando rsrsrs